quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Natal

Fim de ano. Começam os gastos de natal. E tem toda aquela decoração chata: Papai Noel pra todo lado. É, não gosto de Papai Noel, nem de natal. Quando descobri que o tal “bom velhinho” (aquele que cobra R$ 24,00 por foto no Shopping) foi recriado pela Coca-cola, passei a detestá-lo. Já não ia com a cara dele, agora vou menos ainda. É promessa: no primeiro natal que meu filho tiver a capacidade pra entender, vou levá-lo ao Shopping, tirar a barba do homem em questão, pôr o dedo na cara do pequeno e dizer: “Papai Noel não existe! Eu sou o Papai Noel, eu que compro presente”. E confesso não estar nem aí para alguma eventual criança que esteja por perto, é bom que elas saibam também.
Se alguém tiver que trazer presente, serão os três reis magos, como nas tirinhas da Mafalda. Afinal, é o aniversário de Jesus. Mas se é o aniversário de Jesus, por que trocamos presentes? Acho que isso também é invenção da Coca-cola, sei lá.

2 comentários:

Nanda disse...

Bel... são sonhos infantis... coisa de crinça de verdade... sei que você nunca passou por isso (ficar acreditando em mitos), mas talvez seus filhos passem... e não dá pra acabar com os sonhos deles assim... são crianças, apenas crianças...

Bel~ disse...

Não adianta, nada de papai Noel e Coelho da páscoa. :D