sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Declaração

Todo ser humano tem direito de sorrir, cantar e até dançar sozinho.
Tem direito de plantar margaridas, dormir numa rede e pendurar estrelas em sua janela.
Todo homem tem direito de rir alto, de tomar banho de chuva... Direito de sentir a maciez da grama com os pés, de ser abraçado pelo sol e acariciado pelo vento.
Tem direito de assistir TV até tarde na sexta-feira e dormir até às 11h no dia seguinte.
Também tem direito de pegar conchinhas na praia, deixar pegadas na areia e dar um mergulho no mar.
Toda criança tem direito de deixar farelo no carro ou sujar a roupa de barro.
Aliás, todo homem tem direito de ser criança e de, pelo menos uma vez, sê-lo quando adulto.
Todos tem o direito de ouvir o vento sussurrar para as árvores e caminhar de pé descalço.
Tem o direito de afagar um gato, ouvir o canto de um pássaro e ver o nascer do sol.
Tem o direito de procurar o fim do arco-íris, colar flores nas paredes e deixar a louça da noite para o dia seguinte.
E acima de tudo: tem o dever de respeitar e amar o próximo, não existindo, assim, mais nada a se declarar.

10 de Dezembro: 60 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

2 comentários:

uma raulseixista disse...

todo homem e toda mulher tem direito de pensar, falar, comer,fazer o que quiser, amar quem quiser, e até dormir com quem quiser (por que não?).
E mais: todo homem e toda mulher tem direito de morrer como e quando quiser...

(paráfrase de Raul Seixas)

Malcelo disse...

Sinto q foi a Nandam não sei...>.<

Eu afago gatinhos....e as vezes tbm sujo o carro....=O

^^ Profundo esse...